A erupção do vulcão Kilauea segue em plena atividade e a situação na Big Island vem se agravando nos últimos dias. Segundo o Honolulu Star Advertiser, 37 construções foram destruídas, sendo 27 delas residências, e centenas mais estão ameaçadas.

Ao todo, 14 fendas abriram-se no solo, por onde a lava vulcânica está vazando continuamente desde a quinta-feira (3). A principal região atingida até agora era Leilani, no leste da ilha, para onde a lava tem escorrido depois de vazar pelas inúmeras fissuras da vulcão.

Na noite desta terça, o governo local ordenou a completa evacuação do bairro de Lanipuna Gardens, onde uma nova fenda abriu-se e já começou a despejar lava sobre o solo.

Porém, diferentemente de Leilani, em Lanipuna os moradores não foram autorizados a retornar para buscar mais pertences ou animais de estimação devido à grande quantidade de gases tóxicos no atmosfera.

“Saber que alguns desses animais de estimação ainda estão em jaulas ou em cercados e sem alimentação me deixa muito triste”, disse à BBC o morador Brenton Awa.

Em Leilani, campanhas para ajudar moradores que perderam suas coisas já começaram. Uma das vítimas é a professora Amber Makuakane, mãe solteira de dois filhos que teve sua casa completamente destruída. Segunda a BBC, colegas e amigos criaram um site que já está recebendo doações para Amber.

Kelena Kealoha é um dos moradores do bairro de Puna que teve que deixar sua casa. Ele havia se mudado para o arquipélago após escapar dos grandes incêndios que atingiram recentemente o norte da Califórnia, onde viviam. Entrevistado pela rede Hawaii News Now, ele afirmou que não sabe se vai manter o plano original de fincar raízes por ali.

Os níveis de lava começaram a baixar no início da semana, mas segundo o Observatório de Vulcões do Havaí, ainda é impossível prever se ou quando a atividade cessará por completo.

 

May 3rd after first of two earthquakes.#kilauea #bigisland #pu’u o’o #hawaii #hilo #leilani #eruption

Uma publicação compartilhada por Scott Jorgensen (@antipolka) em