A oitava etapa do Circuito Mundial de Surf da WSL, o Hurley Pro 2017, está para começar. Entre dia 6 e 17 de setembro, os melhores surfistas do mundo competem em Lower Trestles, San Clemente, na Califórnia (EUA).

Jordy Smith, campeão da etapa no ano passado, e atual primeiro do ranking da WSL. Foto: WSL

O sul-africano Jordy Smith defende o título, após bater o australiano Joel Parkinson na final em 2016.


No vídeo, Toledo x Smith, 2016.

O local de Ubatuba, Filipe Toledo, foi o melhor brasileiro no evento no ano passado. Parou apenas na semifinal, ao perder para o campeão Jordy Smith.

O ranking segue embolado: sete surfistas diferentes venceram as sete disputas da temporada. Pela primeira vez desde 2011, Smith lidera o ranking. Logo atrás, vem John John Florence, com apenas 950 pontos de diferença.

Nas disputas do Round 1, Adriano de Souza abre os trabalhos, em bateria 100% brasileira, travada contra Wiggolly Dantas e Miguel Pupo. Na sequência, Caio Ibelli e Jadson André enfrentam o aussie Julian Wilson.

Já Ítalo Ferreira encara John John Florence e o vencedor da triagem, Hiroto Ohhara (JAP), na quinta bateria. Ian Gouveia completa a participação brasileira contra Jordy Smith e Evan Geiselman (EUA) na bateria seguinte. Confira as demais disputas abaixo, ao final da matéria.


Confira abaixo três performances para lembrar quem é que pode dar trabalho neste ano:

1) JOHN JOHN FLORENCE

Surfando fácil desse jeito, mandando aéreos como se fosse nada. Como não apostar em John?

2) GABRIEL MEDINA

Um backside eficiente e matador, capaz de esgotar as possibilidades manobráveis de uma onda como Trestles. Medina, atual sétimo colocado no ranking, espancou a direita contra Tanner Gudauskas, no ano passado, como você vê no vídeo. Mesmo assim, não foi suficiente para virar o confronto. Muitos taxaram de ter sido uma garfada memorável da WSL. Resta torcer para que não haja reclamações do corpo de jurados desta vez.

3) FILIPE TOLEDO

Filipinho vai surfar no quintal de casa. Muita gente diz que ele é o melhor surfista de ondas pequenas do mundo – realmente, difícil não concordar quando o vemos em ação nas pistas de Trestles, como nesse vídeo. Após performance estelar em J-BAY, e o 25o no Billabong Pro Tahiti, uma coisa é certa: o menino vai chegar para competir, na nona bateria, contra Joan Duru e Leo Fioravanti, com a faca nos dentes.


PRIMEIRA FASE – HURLEY PRO TRESTLES 2017

1 Adriano de Souza (BRA), Wiggolly Dantas (BRA), Miguel Pupo (BRA)
2 Julian Wilson (AUS), Caio Ibelli (BRA), Jadson Andre (BRA)
3 Owen Wright (AUS), Jeremy Flores (FRA), Josh Kerr (AUS)
4 Matt Wilkinson (AUS), Bede Durbidge (AUS), Ethan Ewing (AUS)
5 John John Florence (HAV), Italo Ferreira (BRA), Hiroto Ohhara (JAP)
6 Jordy Smith (AFR), Ian Gouveia (BRA), Evan Geiselman (EUA)
7 Gabriel Medina (BRA), Adrian Buchan (AUS), Nat Young (EUA)
8 Joel Parkinson (AUS), Conner Coffin (EUA), Stu Kennedy (AUS)
9 Filipe Toledo (BRA), Joan Duru (FRA), Leonardo Fioravanti (ITA)
10 Connor O’Leary (AUS), Sebastian Zietz (HAV), Kanoa Igarashi (EUA)
11 Kolohe Andino (EUA), Frederico Morais (POR), Jack Freestone (AUS)
12 Mick Fanning (AUS), Michel Bourez (PLF), Ezekiel Lau (HAV)