Confirmado: as vinte e três baterias entre os homens e sete entre as mulheres que foram canceladas no Margaret River Pro após uma sequência de ataques de tubarão serão realizadas em Uluwatu.

Após cancelar aquela etapa, a WSL deixou em aberto a possibilidade de realizar as baterias remanescentes em um outro momento do ano e em outra localidade, mas nada havia sido definido em um primeiro momento.

Pois o rumor surgido nesta quinta-feira (10) foi confirmado: o campeonato será concluído em Bali, nas esquerdas de Uluwatu, nos dias que se seguirem à realização do Corona Bali Pro, em Keramas, entre os dias 27 de maio e 9 de junho.

“Como destacamos na ocasião do cancelamento de Margaret River, as circunstâncias daquele evento foram extenuantes nessa temporada, e nós nos comprometemos a tentar concluir o campeonato, se possível”, afirmou Kieren Perrow, comissário da WSL. “É um investimento significativo para a WSL, mas é a coisa certa a fazer. Uluwatu é uma das melhores ondas do mundo, e nós estamos ansiosos para terminar o campeonato ali”, completou.

O Margaret River Pro foi paralisado na terceira rodada do evento masculino e nas quartas de final do feminino.

Das predominantes direitas na água fria do oeste australiano para as esquerdas perfeitas, tubulares, em fundo de coral e água quente de Bali, quais surfistas levam mais vantagem na troca? Façam suas apostas.

Margaret River Pro – Feminino – Quartas de final:

  1. Tatiana Weston-Webb x Carissa Moore
  2. Stephanie Gilmore x Bronte Macaulay
  3. Nikki van Dijk x Johanne Defay
  4. Tyler Wright x Lakey Peterson

Margaret River Pro – Masculino – Terceira rodada:

  1. Owen Wright x Keanu Asing
  2. Kolohe Andino x Jessé Mendes
  3. Jordy Smith x Michael February
  4. Ítalo Ferreira x Michael Rodrigues
  5. Sebastian Zietz x Conner Coffin
  6. Julian Wilson x Kael Walsh
  7. Gabriel Medina x Jack Robinson
  8. Michel Bourez x Connor O’Leary
  9. Adriano de Souza x Willian Cardoso
  10. Filipe Toledo x Yago Dora
  11. Joel Parkinson x Joan Duru
  12. John John Florence x Mikey Wright

 

Curiosidade: Tatiana Weston-Webb, que estava classificada para as quartas, pode ser a primeira surfista da história a começar um campeonato com uma nacionalidade e terminar com outra. Vai, Brasil!