Foto de abre: Raphael Tognini / Flamboiar

O título no QS de Chiba e o quinto em Ballito fecharam a ótima performance no semestre e garantiram o guarujaense no Tour. A seguir, ele destrincha os segredos das fieis pranchas. 

“A Fever, do Al Merrick, é um modelo novo que fizeram no começo do ano e desenvolvem junto ao Patrick Gudauskas há um tempo. É parecida com as pranchas que eu vinha usando desde o ano passado. Mas é um pouco mais para onda irregular, e não para aquele pointbreak que fica todo tempo buraco, cavado. Ela tem menos rocker no fundo e é melhor para umas transições de parte cheia, para beachbreak, essas coisas. É uma prancha bem high performance, para ondas de até 1 metrão. Foi essa que usei no Japão, onde venci no QS de Chiba.

A outra que usei no QS de Ballito é do mesmo modelo. As duas têm as mesmas medidas, mas uma tem o glassy diferente da outra. A do Japão tem menos, então a prancha fica mais flexível e responde mais rápido. Para marola, é melhor, porque fica mais solta e gera mais velocidade. A outra tem o glassy mais duro. É menos flexível, só que fica melhor para quando a onda tem mais power, é maior. Não necessariamente buraco, mas mais forte, porque a prancha não perde tanto controle, fica mais firme e sólida.

Eu fiz as pranchas nas minhas medidas. Faz uns dez anos que o Al Merrick shapea poucas pranchas por ano. Faço com o Mike Andrews, backshaper que faz a maioria das pranchas para atleta. O desenvolvimento foi deles, mas eu peguei esse modelo e adaptei para o meu tamanho, com as minhas medidas – sou bem maior que o Pat Gudauskas.

Para esse tamanho de prancha, não tenho tanto o que trabalhar. As pranchas estão boas, com funções distintas. Uma fica melhor com onda, e outra fica melhor com marola. Agora quero usar o que gostei dessas pranchas e trabalhar em outras um pouco maiores.”

 

1. MODELO: Fever (modelo do lado direito) 
Shaper: Al Merrick/Mike Andrews
MEDIDAS: 6’0, 18 ¾, 2 5/16 – 27,7 litros
RABETA: Squash

2. MODELO: Fever
Shaper: Al Merrick/Mike Andrews
MEDIDAS: 6’0, 18 ¾, 2 5/16 – 27,7 litros
RABETA: Squash

Mais sobre Al Merrick aqui.

Matéria publicada na HARDCORE #331 (mais aqui).