Owen vence o defensor do título Matt Wilkinson na final. Gabriel Medina fica em terceiro. Confira tudo que rolou

Assista acima aos highlights do dia final do Pro Gold Coast.

A final começou com poucas ondas (o mar piorou ao longo do dia em Snapper Rocks) e só foi esquentar nos 15 minutos finais, quando Owen e Wilko alternaram lideranças com notas medianas. A dez minutos do término da bateria, Wilko liderava com 6.60 e 5.30, contra 6.33 e 5.43 de Owen. Logo depois, Wilko trocou a segunda menor nota por 6.60, ampliando liderança sobre Owen. A menos de 5 minutos do final, Wright, que precisava de pouco mais de 7 pontos para virar, sacou 8.33 e virou o confronto contra Wilkinson, para confirmar vitória e começar o ano como líder do ranking da elite masculina. A vitória é a primeira de Owen na etapa e a terceira de sua carreira no tour.

GABRIEL MEDINA: O MELHOR BRASILEIRO, VAI ATÉ A SEMIFINAL

O brasileiro Gabriel Medina seguiu até as semifinais do Pro Gold Coast, em Snapper Rocks, Austrália, até encontrar Owen Wright. O australiano, que retorna ao Tour 2017 após séria lesão sofrida em novembro de 2015, antes do Pipe Masters, demonstrou que está em forma para vencer o brasileiro por 15.74 contra 10.44 de Medina. Confira os detalhes abaixo:

SEMIFINAL 1: JOHN JOHN x MATT WILKINSON

John John começou a primeira semifinal no gás: com 9,50 abriu os trabalhos da rodada contra o defensor do título da etapa Matt Wilkinson. O havaiano depois tirou 6 e liderou a bateria até os instantes finais, quando Wilko, que somava 7.83 e 5.50, pegou uma direita e soltou algumas patadas de backside – 8.07 dos juízes e a vitória por 0.40 de diferença. Placar: 15.90 x 15.50.

SEMIFINAL 2: GABRIEL MEDINA x OWEN WRIGHT

Gabriel Medina começou na liderança com 6.17. Foi a 17 minutos do término da bateria que Owen Wright encontrou o ritmo da bateria e sacou 7.17 para virar o confronto contra o brasileiro. O australiano ampliou vantagem com a segunda nota – 5.67, contra 4.27 do brasileiro. Até que a menos de quatro minutos do término no confronto, Owen pegou uma direita, encontrou o caminho das pedras e ganhou 8.57 dos juízes. Com o resultado, Medina precisava de 9.57 para virar o confronto.


GABRIEL MEDINA BATE SLATER NAS QUARTAS COM VIRADA NA ÚLTIMA ONDA

O campeão mundial de 2014 Gabriel Medina demonstrou nervos ao virar a bateria contra o 11x campeão mundial Slater na última onda. Kelly liderava com 6.33 e 7.50, contra 5.17 e 5.03 de Medina, que teve paciência e sangue frio para arrematar o confronto com 9.17 pontos, após surfar mais uma daquelas direitas “esgotadas” com seu backside aparentemente inabalável. Assista abaixo:

Italo Ferreira, que surfou com muita consistência durante todo evento, assim como Gabriel Medina representava o Brasil nas quartas de final. Só que o potiguar – aliás o primeiro a tirar 10 no evento – viu o havaiano John John Florence encontrar as melhores ondas na segunda bateria. John somou 8.83 após entubar e manobrar forte e arrematou a somatória com 6.03; Italo não se encontrou no mar como nas baterias anteriores e encerrou sua participação com notas medianas – 6.50 e 5.83. Terminou o evento em quinto lugar.

Italo x John John


STEPH GILMORE CAMPEÃ DO PRO GOLD COAST FEMININO 


A hexacampeã mundial Steph Gilmore travou batalha acirrada contra a norte-americana Lakey Peterson na final do Pro Gold Coast feminino. Lakey liderou boa parte da bateria, até ver miss Gilmore – que somava 7.93 e 5, tirar 8.67 e avançar a liderança sobre Lakey, que tinha 5.83 e 6.83. A norte-americana tentou virada pegando mais quatro ondas mas não obteve pontuação o suficiente. Com o resultado, Steph comemora sua sexta vitória na etapa e começa o ano com a lycra amarela de líder do ranking.

Confira o resultado da final: 

Abaixo os resultados das semis:

Posts Relacionados