CLIQUE AQUI E ASSISTA AO VIVO.

 

O brasileiro Gabriel Medina perdeu o confronto das quartas de final para Jeremy Flores e deixou caminho aberto para o havaiano John John Florence conquistar o seu segundo título mundial consecutivo, antes mesmo do término da última etapa do calendário do circuito mundial da WSL, que acontece em Pipeline, Havaí.

A condição para Medina vencer o bi-mundial era que o brasileiro chegasse até a final – e John John fosse barrado nas semis.


Gabriel Medina x Kelly Slater, pelo Round 5

QUINTA FASE: GABRIEL MEDINA DÁ SHOW

Na quinta fase, Gabriel deu show na bateria contra Kelly Slater, deixando o norte-americano em “combo”; clique AQUI e confira os detalhes. Mas não encontrou as ondas contra Jeremy Flores e terminou em segundo lugar na bateria das quartas de final.


QUARTA FASE: UM RESUMO DO QUE ROLOU

No Round 4, o primeiro brasileiro a avançar foi Ian Gouveia; vitorioso na batalha inicial da rodada contra Conner Coffin e Julian Wilson.

Na sequência, o líder do ranking John John Florence viu escapar a vitória nos quatro minutos finais para o local do Guarujá, Caio Ibelli, que pegou um tubo encaixado para Backdoor e virou o confronto. Até que, no último minuto, JJF, precisando de 5,37 para virar, encontrou um tubo para Backdoor, e aproveitou o segundo tubo na mesma onda. Os juízes gostaram da sequência de tubos e deram 5,67 para o surfista, que seguiu direto para as quartas de final.

Na terceira bateria, Gabriel Medina viu escapar a chance de seguir direto para as quartas. Quem levou a melhor foi Jeremy Flores, que somou 8,70 e 6,67, contra 8,93 e 3,17 de Medina, que perdeu precisando de uma segunda onda de qualidade.

Por fim, na última bateria da quarta fase, Kelly Slater e Leo Fioravanti viram Kanoa Igarashi triunfar e seguir direto para as quartas de final.