HARDCORE #336 • HAWAII 17/18

Não poderia ser diferente. O dono da capa da edição de janeiro/fevereiro é Gabriel Medina, fotografado por Pedro Gomes em Pipeline. O campeão mundial de 2014 terminou com o vice de 2017, porém teve outro desempenho memorável em um tortuoso Pipe Masters e um final de ano que nos dá esperança de muitos outros títulos do brasileiro.

E é sobre a imprevisibilidade da onda-joia do “Milagre das 7 milhas” que ronda a matéria Pipe Manda, uma leitura sobre o desfecho do Circuito Mundial do ano passado. Como protagonistas, claro, as personalidades de Gabriel Medina e o bi mundial John Florence postas à prova diante da pressão e da complexidade de Pipeline.

Em 2018, a elite estará dominada pelos brasileiros, e durante a temporada havaiana entrevistamos Os Novos TopsJessé MendesYago Dora, Willian CardosoTomas HermesMichael Rodrigues.

Para o 10 Perguntas, conversamos com Elka Gouveia, direto do North Shore, em seguida à reclassificação memorável do filho Ian para a elite deste ano.

Já Fabio GouveiaMiguel PupoYuri Gonçalves revelam seus quivers havaianos e dão a letra sobre as características que tornam mágicas suas pranchas para os mais diversos tipos de onda no North Shore.

Quiver Hawaii: Miguel Pupo

Para fechar este especial Hawaii, um Shots Especial com o melhor da ação registrada pelas lentes do fotógrafo Pedro Gomes, com Medina, John John, Wiggolly DantasJadson André e muito mais pelos lineups de Rocky Point, Pipeline e Off The Wall.

E o conteúdo da HC #336 não para por aí. Ainda tem uma despedida a Bruce Brown, o filmmaker pai de The Endless Summer; um teste da nova GoPro HERO6Alma Hardcore com Renan RochaArt Room com Alucinandinho; e as colunas de Gustavo Migliora sobre o Pipe Masters; de Chloé Calmon, vice-mundial em Longboard, com sua projeção para 2018; Janaína Pedroso a respeito do desrespeito para com as mulheres nos lineups e em instituições do surf; Darkroom de Heverton Ribeiro na Muralha da China; #IPaintMyRide por Cassio “Casami” Sanches.

HC #336 já nas bancas! Garanta a sua!

 

***

Pipe Manda
por Kevin Damasio

Não importa se o surfista tenha crescido no pico, caso do bicampeão mundial John John Florence, ou se é o melhor competidor do mundo que é Gabriel Medina. Na joia do “milagre das 7 milhas” de Oahu, quem determina o script é a natureza – e a prova foi um desfecho de segurar a respiração no Pipe Masters, reinado por Jeremy Flores.

 

***

Os Novos Tops
por Gustavo Migliora, retratos de Pedro Abreu

Enquanto saíram Jadson André, um dos mais antigos frequentadores das ondas do Dream Tour, Wiggolly Dantas e Miguel Pupo, por questão de tempo, pois ambos têm tudo para voltar pelo Qualifying Series, o esquadrão brasileiro se preparou com uma equipe de pesos-pesados para 2018. De um total de nove competidores dentro dos Tops 32, passamos agora para 11.

Jessé Mendes: “Meu objetivo é conseguir manter um alto nível constante em todas as etapas, sem oscilar, e fazer o meu melhor surf em cada etapa”

Michael Rodrigues: “Só tenho pensado em me preparar fisicamente. pra quem pensa que entrar para o WT é só alegria, não é bem assim. Agora começa o trabalho duro!”

Willian Cardoso: “O plano é conseguir focar em cada evento como se fosse o último. Não perder de cara… e focar nas ondas em que acredito ter potencial”

Tomas Hermes: “A meta é aprimorar meu processo pessoal. Estar preparado com o corpo, com a cabeça e chegar em cada etapa pronto para o que acontecer” 

Yago Dora: “A minha meta é me adaptar ao circuito. Estava pensando esses dias que, se eu terminar entre os top 15, já seria um bom resultado para mim”

 

***

10 Perguntas: Elka Gouveia
por Tiago Brant

[…] Apesar de não estar surfando nas baterias junto com o Fabinho, você viveu essa carreira. Você se sente responsável pelas conquistas dele e, agora, dos teus filhos?

Sinto, sinto mais de Fabinho. Eu acho que quem está ao lado do Ian é a Mayara. Ela é a culpada de tudo. O Ian começou a ir bem depois dela, depois da minha neta. Ela transmite uma calma que eu não tenho, eu sou muito afobada, muita energia e ela é mais centrada, mais tranquila. No caso de Fabinho, eu sinto, porque ele é uma pessoa que precisa de alguém do lado. Ele é uma pessoa que sente muita saudade das raízes, da casa, da família e precisava ter uma pessoa ao lado, os filhos do lado. E eu acho que isso o empurrou para o lugar certo. E eu acho que ele não foi melhor, porque foi muito prejudicado. Teve um ano que era para ter terminado como campeão e o roubaram na casa dele no Rio de Janeiro, na bateria contra o Damien Hardman. Se eu não me engano, foi na semifinal. Ele perdeu e destruiu. E o Dave Macaulay, se eu não me engano, ganhou, foi em uma etapa do Rio. Eu estava para ter o Ian e eu lembro bem disso. Veja só hoje… […]

 

***

Shots Hawaii 17/18
por Pedro Gomes

Em Rocky Point, Pipeline e Off The Wall, com Gabriel Medina, John Florence, Wiggolly Dantas, Jadson André, Filipe Toledo, Ítalo Ferreira e Eala Stewart.

 

***

***

Editorial
por Adriano Vasconcellos

“É uma crença de viver poucos anos como se vivesse muitos. E isso é só o começo. Como este começo vibrante de 2018, cheio de otimismo no ar. Aproveite, respire, surfe o otimismo!”