Apesar das mudanças de humor, a Barrinha foi o grande destaque da terça-feira no Oi Rio Pro. E nenhum surfista entendeu a onda melhor que Sebastian Zietz, o melhor do dia disparado em Saquarema.

Nem ele mesmo sabia explicar o que aconteceu. “Essa onda me ama!”, respondeu ele a Strider Wasilewski, que, como todos os presentes estava intrigado com o desempenho de Seabass.

Outros surfistas também se destacaram, tanto nos tubos quanto manobrando: Tomas Hermes, Ian Gouveia, John John Florence (veja aqui o resumo e os resultados do dia 4 do Oi Rio Pro). Abaixo, tem imagens deles – e de quase todos os outros também. O surf é democrático! Aproveite.

Sebastian Zietz, o melhor tuberider do Oi Rio Pro (Poullenot/WSL)

Soul arch pra sair bem na foto, mas Filipe Toledo ficou aí dentro mesmo. Bem, ele está no round 4 e é isso que importa (Poullenot/WSL)

Yago Dora tem uma relação muito boa com a etapa do Rio de Janeiro (Smorigo/WSL)

Michael Rodrigues, no meio da perfeição da Barrinha (Poullenot/WSL)

Kolohe Andino manteve suas apostas nos aéreos – e continua se dando bem (Poullenot/WSL)

Entre aéreos e tubos, Willian Cardoso não conseguiu encaixar bem o powersurf na Barrinha nessa terça (Poullenot/WSL)

Ítalo perdeu para Yago em uma hora de mudança no mar. É o segundo 13º do potiguar em 2018 (Smorigo/WSL)

John John Florence completou dois aéreos muito altos para fazer a melhor média do evento até agora (Smorigo/WSL)

Medina tentou as decolagens em toda sua bateria contra Mikey Wright, mas o que funcionou mesmo foram as pancadas (Poullenot/WSL)

Miguel Pupo também tentou decolar no duelo com John John, mas não teve sucesso (Smorigo/WSL)

AlejoMuniz foi eliminado por uma diferença muito pequena por seu amigo Julian Wilson (Poullenot/WSL)

Joan Duru surfou muito bem na manhã dessa terça e protagonizou uma bateria espetacular no R2 contra Seabass. Para seu azar, Seabass estava conectado com a Barrinha e achou a virada na última onda (Poullenot/WSL)

Jeremy Flores foi mais um que deu azar. Foi o primeiro a entender os canudos da Barrinha e tirou um dos melhores tubos do dia. No final do R3, perdeu para um Wade Carmichael inspirado (Poullenot/WSL)

Patrick Gudauskas foi muito mal no R2 e perdeu com justiça para Michael Rodrigues. Mas a foto ficou boa! (Poullenot/WSL)

Meio sem chamar atenção, Kanoa Igarashi está entre os 12 melhores do Rio (Smorigo/WSL)

Kikas e a Igreja de Nazaré, uma composição bem lusitana (Poullenot/WSL)

Connor O’Leary caiu no R2 mas pelo menos pegou uns tubos (Smorigo/WSL)