Após quatro dias de espera, finalmente teve início, na última segunda-feira (11), o Hurley Pro, oitava etapa do CT da WSL que acontece em Trestles, San Clemente, na Califórnia.

As ondas quebraram pequenas, em torno de meio metro de altura, e os tops tiveram de usar de suas habilidades para fazer a prancha andar na marola.

Entre os brasileiros, Adriano de Souza, Gabriel Medina e Filipe Toledo avançaram direto da primeira fase para a terceira rodada.

E, vale dizer, bateria de Filipe Toledo foi, talvez, a melhor de ondas na segunda-feira marcada por grandes intervalos entre as séries. Cinco baterias precisaram ser reiniciadas por não terem entrado nenhuma onda nos dez primeiros minutos.

 

Os momentos da bateria de Filipe Toledo, que arrancou a maior nota do dia em Trestles na última segunda-feira (11).

 

Filipe Toledo foi dono dos recordes do dia, computando a nota 9,43 da sua melhor onda no imbatível placar de 17,60 pontos, que derrotou Leo Fioravanti e Joan Duru.


No vídeo, Filipe Toledo fala sobre a vitória.

 

“Foi bem legal, mas eu estava sem surfar desde que voltei da minha viagem ao México, porque peguei uma gripe sinistra e fiquei dois dias de cama, bem mal mesmo”, contou Filipe Toledo, que vai ser papai pela segunda vez. “Só ontem (domingo), eu tive a oportunidade de pegar umas ondas num ‘secret spot’ e aí vim surfar hoje aqui com uma prancha que já estava no pé. Fiz algumas escolhas erradas na bateria, mas consegui me recuperar e sabia que tinha que tentar um aéreo alto para tirar um ‘high-score’ (nota alta). As ondas também ajudaram e graças a Deus eu consegui vencer”.

 

CAMPEÕES MUNDIAIS: MINEIRO E MEDINA AVANÇAM

Adriano de Souza x Miguel Pupo x Wiggolly Dantas


Adriano de Souza
abriu os trabalhos do Round 1 do Hurley Pro, contra Miguel Pupo e Wiggolly Dantas. A bateria demorou para dar largada e precisou ser reiniciada por falta de ondas nos primeiros 10 minutos.

Adriano de Souza ditou o ritmo do confronto. Pegou as melhores ondas, e apesar das séries demoradas, somou 7,67 e 6,83 (14,50) pontos para avançar em primeiro, com Miguel Pupo em segundo (com 9,67 pontos) e Wiggolly Dantas na terceira colocação, com total de 6,90 pontos.

Assista acima aos highlights da bateria de Gabriel Medina.

Depois foi a vez de Gabriel Medina conquistar a segunda vitória em Lower Trestles. A aterrisagem que ele completou de um voo bem alto numa esquerda e a batida reverse que acertou numa direita foram as melhores manobras de Medina para vencer o sétimo confronto do dia. O norte-americano Nat Young chegou a ameaçar no final, ficando perto dos 13,67 pontos do brasileiro com os 13,03 que atingiu com a nota 6,60 da sua última onda. O australiano Adrian Buchan não conseguiu achar boas ondas e terminou em terceiro com 9,30.

Acima, Gabriel Medina após a vitória.

“Eu senti que cometi alguns erros e o Nat (Young) quase conseguiu me vencer nas duas últimas ondas dele, mas é sempre ótimo ganhar a primeira bateria e pular direto para a terceira fase”, disse Gabriel Medina. “Eu mudo um pouco de tática quando a bateria está mais difícil, porque estamos competindo e sempre quero surfar bem, conseguir notas altas e para isso tenho os aéreos também para usar quando for preciso. É por isso que fico sempre tão sério lá fora”.

 

SEGUNDA CHANCE PARA OS BRASILEIROS

Os seis brasileiros que perderam na rodada inicial, ainda vão tentar aproveitar a segunda chance de classificação para a terceira fase na terça-feira, que promete ser de ondas melhores em Lower Trestles.

O potiguar Jadson André estreou junto com o paulista Caio Ibelli na segunda bateria a entrar no mar na segunda-feira e ambos foram derrotados pelo australiano Julian Wilson. Jadson disputa o primeiro duelo da terça-feira com o norte-americano Kolohe Andino e Miguel Pupo entra no seguinte com o taitiano Michel Bourez.

Os outros vão disputar as últimas vagas para a terceira fase. Wiggoly Dantas está na nona bateria com o italiano Leonardo Fioravanti, que deu trabalho para Gabriel Medina. Caio Ibelli entra na décima com o norte-americano Kanoa Igarashi. Na seguinte, o potiguar Italo Ferreira enfrenta o australiano Jack Freestone. E o pernambucano Ian Gouveia fecha a segunda fase com o havaiano Ezekiel Lau.

Italo Ferreira disputou a liderança contra John John até o minuto final, mas o havaiano levou a melhor. Foto: WSL

ITALO FERREIRA QUASE BATE JOHN JOHN

De todos os brasileiros que foram para repescagem, quem chegou mais perto da classificação direta para o terceiro round, foi Italo Ferreira, que quase derrotou o atual campeão mundial, John John Florence.

O potiguar começou bem, massacrando uma onda para largar na frente com nota 8,50 e logo surfou outra boa que valeu 6,80. O havaiano reagiu numa esquerda que abriu a parede para ele apresentar seu arsenal de manobras modernas e progressivas para receber a maior nota do dia até ali, 9,07.

Italo respondeu finalizando com um aéreo uma boa onda que rendeu nota 7,40 para abrir 6,83 pontos de vantagem. John John chegou perto em duas tentativas, mas só conseguiu a virada na onda que pegou no último minuto e arrancou nota 7,0 para fechar o placar em 16,07 a 15,90 pontos, com o japonês Hiroto Ohhara ficando em terceiro lugar com 12,40.

“O Italo (Ferreira) é um dos surfistas que você nunca sabe o que ele vai fazer e é sempre um adversário difícil de bater”, destacou John John Florence. “Você vê ele fazendo tão bem a linha nas esquerdas que te deixa um pouco nervoso. Ainda bem que eu consegui pegar duas ondas boas na bateria, porque foi uma batalha muito dura. Este ano está sendo realmente emocionante para todos que estão no topo e precisam se superar a cada bateria. Eu só quero surfar o meu melhor e me divertir também com o que eu mais gosto de fazer”.

DERROTAS “IMPORTANTES” DO ROUND 2

Três cabeças do ranking caíram na repescagem do round 2 na última segunda-feira. Matt Wilkinson, atual terceiro colocado, perdeu para Evan Geiselman na primeira bateria da segunda rodada. Na sequência, Owen Wright, quarto colocado no ranking do CT, perdeu para Hiroto Ohhara; por fim, outro australiano, Joel Parkinson, oitavo colocado no ranking, viu o jovem conterrâneo Ethan Ewing triunfar e avançar direto para o Round 3.

Mais informações aqui.

Uma nova chamada acontece nessa terça-feira, 12/9, 12h.

Acompanhe as atualizações.