A Liga Mundial de Surf – World Surf League (WSL) – definiu os confrontos da primeira fase do Billabong Pipe Masters, etapa que encerra o Circuito Mundial, e tem janela aberta a partir de 8 de dezembro.

Além da corrida pelo título, que está acirrada e têm John John Florence e Gabriel Medina buscando o bi, Julian Wilson e Jordy Smith também têm chances matemáticas.

O destaque da etapa é o retorno do 11x campeão mundial Kelly Slater, que machucou o pé durante os treinos para a etapa de J-Bay e, em teoria, não disputaria mais o Circuito Mundial em 2017.

O havaiano John John Florence, que lidera o ranking, tenta o bicampeonato em casa – e para depender apenas dele mesmo para conquistar o título, precisa chegar na final do evento.

Caso John John avance até a terceira fase, acaba com as chances ao título do australiano Julian Wilson. Se avançar até as quartas, o havaiano acaba com o sonho do título do sul-africano Jordy Smith.

O brasileiro Gabriel Medina é a principal ameaça ao título de John John. Medina vem de duas vitórias na perna europeia; a primeira, na França, a segunda, em Portugal.

Sua principal ameaça é o brasileiro Gabriel Medina, que chega embalado no Havaí por duas vitórias consecutivas na Europa e costuma fazer belíssimas apresentações em Pipeline.

Medina pode garantir a taça até perdendo nas quartas de final, mas depende do tropeço de John John Florence.

Vale lembrar também os brasileiros que não estão no corte de classificação para a elite do surf em 2018, onde permanecem os 22 primeiros colocados. Miguel Pupo está em 23o, Wiggolly Dantas vem em 24o, Italo Ferreira em 25o, Ian Gouveia em 27o e Jadson André em 32o.


PRIMEIRA FASE BILLABONG PIPE MASTERS 

1 Matt Wilkinson (AUS), Jeremyy Flores (FRA) e Jadson André (BRA)
2 Owen Wright (AUS), Kanon Igarashi (EUA) e Josh Kerr (AUS)
3 Julian Wilson (AUS), Conner Coffin (EUA) e Stuart Kennedy (AUS)
4 Jordy Smith (AFR), Bede Durbidge (AUS) e Ethan Ewing (AUS)
Gabriel Medina (BRA), Miguel Pupo (BRA) e wildcard*
6 John John Florence (HAV), Wiggolly Dantas (BRA) e wildcard*
Adriano de Souza (BRA), Caio Ibelli (BRA) e Jack Freestone (AUS)
8 Kolohe Andino (EUA), Joan Duru (FRA) e Kelly Slater (EUA)
Filipe Toledo (BRA), Michel Bourez (PLF) e Ezekiel Lau (HAV)
10 Sebastian Zietz (HAV), Adrian Buchan (AUS) e Ian Gouveia (BRA)
11 Joel Parkinson (AUS), Connor O´Leary (AUS) e Leo Fioravanti (ITA)
12 Mick Fanning (AUS), Frederico Morais (POR) e Italo Ferreira (BRA)