Quem são os Dark Horses de Bells Beach?

Acima você assiste ao episódio do Comenta Cako sobre a vitória do John John em Margaret.


O Rip Curl Pro Bells é a etapa mais tradicional do calendário do surfe mundial.
O campeonato acontece há mais de 55 anos e muita história já foi escrita nessas ondas.

É tanta tradição, que até os campeões e a galera que realmente se dá bem por lá quase sempre são os mesmos. O Mick Fanning ganhou em 2012, 2014 e 2015. E fez final em 2013 e 2011. O Adriano de Souza, levou em 2013, fez final em 2015 e ficou em 3º em 2011. Kelly Slater, Joel Parkinson e Jordy Smith toda hora estão no pódio…

Por isso, foi bem difícil fazer esse Comenta Cako ao Avesso. Tirando essa turma aí de cima, a maioria não costuma se dar bem. Pode-se dizer que essa prova tem um monte de Dark Horses querendo tocar o sino e desbancar os tradicionais favoritos. Sem mais delongas, vamos aos que eu acredito que têm mais chance de zebrar.

> Matt Wilkinson! Sim, nosso querido Caranguejo Doido! Vocês vão falar que eu sou maluco em colocar o cara como azarão, já que ele é o atual campeão da prova. Pode ser, mas o que rolou no ano passado foi uma tremenda de uma cagada (desculpem a palavra). Fazia 16 anos que um goofy não tocava o sino (o último tinha sido o Occy em 1998) e tiveram algumas baterias bem duvidosas a favor do aussie (lembram daquele 5.83 contra o GuiGui?; assista acima). Por essas e outras que se ele levar, será uma surpresa.

> Nat Young. Apesar de não fazer mais parte dos Tops e estar correndo a prova no lugar do machucado Ítalo Ferreira, acredito numa boa participação do americano, mesmo tendo adversários complicados pela frente. O backside dele encaixa bem em Bells e ele já fez até uma final (2013) e uma semi (2015). Pode anotar, vai dar trabalho e é uma excelente pedida para o Tier C do Fantasy!

Bells é uma prova onde os goofys não têm muita vez. A lista dos “pé direito na frente” que balançaram o sino é bem enxuta. Dito isso, vou colocar mais um dessa turma aqui na minha lista de possíveis azarões para Bells. O nome dele é Adrian Buchan. Se o Kai Otton ainda tivesse na elite eu escolheria ele. Como não está, vamos de Ace mesmo, que o surfe é bem parecido e o backside atack muito eficiente.

> Gabriel Medina. É complicado chamar o Medina de azarão. Como já falei várias vezes, ele é favorito e quer ganhar qualquer campeonato que entra. Até no Counter Strike, que eu sei que ele joga. Mas esse talvez seja o evento onde ele tem os piores resultados. Tirando o 5º do ano passado (seu melhor), o garoto acumula uma série de 13º. O surfe dele não encaixa bem nessas esquerdas gordas. Agora, se rolar em Winkipop, a coisa muda de cenário…

Por fim, um regular!! Acho que o português Frederico Morais (tem um surfe perfeito para essas direitas. Onda cheia, volumosa, que exige um surfe de borda e com força. Em Margaret, também, e ele só perdeu cedo, porque pegou um Ace inspiradíssimo. Se tivermos um mar grandão e pesado, coloco algumas de minhas fichas em Kikas! E estou na torcida para ele se dar bem.

Isso é tudo, pessoal! Lembrando que a lista acima é de possíveis azarões e não dos grandes favoritos para balançar o sino. Mas é com essa turma que você se dá bem no Fantasy! Falando nisso, aproveita e entra lá na Liga do Comenta Cako e Cerveja Praya e concorra aos prêmios: Cerveja Praya, Brownie do Luiz e Monster Energy.